Neste blog você irá encontrar sugestões de atividades, atividades já realizadas, informações sobre o Ensino Religioso no estado do Paraná e principalmente em Curitiba. Trabalhar com a diversidade religiosa em sala de aula é algo extremamente rico pois, é na diversidade que aprendemos a respeitar o outro.


5 de março de 2017

CAPA DE CADERNO DE ENSINO RELIGIOSO - 2017

Após conversar com os estudantes sobre o que aprendemos em anos anteriores, anotei no quadro pelo menos 4 exemplos de cada matriz religiosa. Claro que não expliquei como matriz religiosa mas sim, o que nós aprendemos sobre os indígenas? O que aprendemos sobre as pessoas que são cristãs? Os negros escravizados que vieram da África, nos ensinaram o que sobre a sua organização religiosa? Para quem mora no oriente, como a China  e o Japão, ou para os orientais que vieram para o Brasil como eles praticavam a sua religião?

Elencamos vários itens e  cada um escolheu um de cada "grupo", matriz para desenhar.
Fui explicando que aprendemos um pouco de várias organizações religiosas desde quando iniciaram as aulas comigo, 1º ano, 2º ano, até chegarem no 3º, 4º e 5º ano.
Foi um trabalho bem interessante pois cada estudante lembrava de algo que aprendeu e que foi significativo em seu processo de aprendizagem.

Confira como ficou cada abertura de caderno:


1 de março de 2017

IGREJA ANGLICANA, CONHEÇA UM POUCO MAIS...

Quem faz parte desta Organização Religiosa? Como são ordenados os reverendos? 
A mulher pode fazer parte do ministério?
Conheça como esta igreja está organizada:




XINGU, O CLAMOR QUE VEM DA FLORESTA






Enredo: “XINGU, O CLAMOR QUE VEM DA FLORESTA” 
Compositores: Moisés Santiago, Adriano Ganso, Jorge do Finge e Aldir Senna.
Brilhou…a coroa na luz do luar! 
Nos troncos a eternidade…a reza e a magia do pajé! 
Na aldeia com flautas e maracás
Kuarup é festa, louvor em rituais

Na floresta…harmonia, a vida a brotar
Sinfonia de cores e cantos no ar
O paraíso fez aqui o seu lugar
Jardim sagrado o Caraíba descobriu
Sangra o coração do meu Brasil
O belo monstro rouba as terras dos seus filhos
Devora as matas e seca os rios
Tanta riqueza que a cobiça destruiu

Sou o filho esquecido do mundo
Minha cor é vermelha de dor
O meu canto é bravo e forte
Mas é hino de paz e amor

Sou guerreiro imortal derradeiro
Deste chão o senhor verdadeiro
Semente eu sou a primeira
Da pura alma brasileira

Jamais se curvar, lutar e aprender
Escuta menino, Raoni ensinou
Liberdade é o nosso destino
Memória sagrada…razão de viver
“andar onde ninguém andou” 
“chegar onde ninguém chegou” 
Lembrar a coragem e o amor dos irmãos
E outros heróis guardiões
Aventuras de fé e paixão
O sonho de integrar uma nação 

Karakaô…karakaô…o índio luta pela sua terra
Da Imperatriz vem o seu grito de guerra! 

Salve o verde do Xingu a esperança
A
semente do amanhã…herança
O clamor da natureza a nossa voz vai ecoar…preservar!

Desfile da escola de samba para saber um pouco mais sobre cada ala. (material para ser utilizado somente pelo professor/a)



A RAINHA DO BRASIL “300 ANOS DE AMOR E FÉ NO CORAÇÃO DO POVO BRASILEIRO”

Este ano a religiosidade esteve presente nos sambas enredo de algumas escola de samba, a unidos de Vila Maria comemoraram os 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida. 

A letra do samba pode ser trabalhada em sala de aula, para que os estudantes possam encontrar elementos que são utilizados no Ensino Religioso.




G.R.C.S.E.S. UNIDOS DE VILA MARIA

Enredo: Aparecida – A Rainha do Brasil “300 Anos de Amor e Fé no Coração do Povo Brasileiro”

Presidente: Adílson José
Carnavalesco: Sidnei França
Compositores: Jorge Zanin, Rafael Babú, Nêgo, Toninho da Vila, Carlos Zanin e Fabiano Pires



É o samba em oração que anuncia
Nosso povo em Procissão, Vila Maria! REFRÃO
Nossa Senhora padroeira
Carrega na Fé essa gente guerreira

A esperança lançada na rede do pescador
“Aparecida das águas” tua imagem se revelou
Geraste fartura, lavando a alma
Dessa gente humilde que te consagrou
Devoção, emoldurada na obra do artista
Proteção, na prece do imperador, conquista
No divido azul do seu manto, a princesa te coroou
Caminhando em romaria
Nos “trilhos da fé” eu vou!


E acendo a vela, pra agradecer
Oh Mãe Negra! REFRÃO
Em cada milagre teu
O impossível pode acontecer

Clamo a ti, em nome dessa pátria tão gentil
Que lhe proclamou: “Rainha do Brasil”
Cortando estradas ou nas montarias
Em cada nome que batizou
Enraizada na cultura de um “Caipira Pirapora” sonhador
Abriga em teu Santuário
Fieis peregrinos, sedentos de amor
É Jubileu, o sambista te aclama
Minha alma inflama e vai além
Cuida do meu coração, rogai por nós amém!



Confira o desfile completo para conhecer um pouco mais sobre acada ala ( material somente para professores)





SÓ COM A AJUDA DO SANTO!

Letra do samba enredo da Escola de samba Estação primeira de Mangueira.
Muitos elementos que podemos utilizar nas aulas de Ensino Religioso




Foto: Magaiver Fernandes





ESTAÇÃO PRIMEIRA DE MANGUEIRA | CARNAVAL 2017

COMPOSITORES: Lequinho, Júnior Fionda, Flávio Horta Jr, Gabriel Martins e Igor Leal
Enredo: “Só Com A Ajuda do Santo"

Presidente: Chiquinho da Mangueira
Carnavalesco: Leandro Vieira
Intérprete: Tinga

Mangueira... Eu já benzi minha bandeira
Bati três vezes na madeira
Para a vitória alcançar
No peito patuá, arruda e guiné
Para provar que o meu povo nunca perde a fé
A vela acesa pro caminho iluminar
Um desejo no altar, ou no gongá
Vou festejar com a divina proteção
Num céu de estrelas enfeitado de balão
É verde e rosa o tom da minha devoção
Já virou religião

O manto a proteger, Mãezinha a me guiar
Valei-me meu Padim onde quer que eu vá
Levo oferendas a Rainha do Mar
Inaê, Marabô, Janaína

Abriram-se as portas do céu, choveu no roçado
Num laço de fita a menina pediu comunhão
Bala, cocada e guaraná pro Erê
Meu padroeiro irá sempre interceder
Clareia... Tenho um guerreiro a me defender
Firmo o ponto pro meu orixá (no terreiro)
Pelas matas eu vou me cercar (mandingueiro)
Me, marafo e abô...
Só com a ajuda do santo eu vou
(confirmar meu valor)
O morro em oração, clamando em uma só voz
Sou a Primeira Estação, rogai por nós!

O meu tambor tem axé Mangueira
Sou filho de fé do Povo de Aruanda
Nascido e criado pra vencer demanda
Batizado no altar do samba


FICHA TÉCNICA:
Gravação, mixagem e masterização: Cia dos Técnicos RJ
Técnico: Mário Jorge Bruno
Cordas: Rafael Prates
Ritmo: Bateria da Mangueira
Efeitos/Percussão: Macaco Branco
Voz: Tinga
Coral: Juliana Pagung, Aline Feny, Tereza, Claudinha, Fadico, Macaco Branco, Júnior Fionda, Lequinho e Igor Leal

Desfile completo par quem quiser saber o significado de cada ala. ( DESTINADO AO PROFESSOR/A)


8 de fevereiro de 2017

CAPA DE CADERNO DE ENSINO RELIGIOSO 2017

Aqui vai a sugestão da abertura de caderno de Ensino Religioso para o ano de 2017.
Para este ao escolhi fazer a abertura um pouco diferente do que em anos anteriores, esta abertura será construída com os estudantes:

Entregarei para eles somente esta imagem:








Os estudantes irão pintar as letras que compõe a palavra, recortar em cima do pontilhado e colar na 1ª página do caderno, bem no meio da página do caderno.


E na próxima página irão colar o artigo 33 da LDB 9493/96.




Na 1ª página ainda, conforme o 1º mês de trabalho com os conteúdos irei consultar os estudantes e juntos vamos elencar símbolos que representem as 4 matrizes religiosas: indígena, ocidental, africana e oriental.

Para cada turma/ano o símbolo, que pode ser o próprio Símbolo da organização religiosa ou o Lugar Sagrado, uma imagem de uma Festa Religiosa, poderá ser desenhado ou a professora poderá entregar uma imagem já pronta para que os estudantes possam pintar. 
Para a construção desta abertura de caderno vale a criatividade do/a professora/a.
Logo postarei como ficou!!!!

Um bom retorno à todos e um excelente trabalho em 2017.