Neste blog você irá encontrar sugestões de atividades, atividades já realizadas, informações sobre o Ensino Religioso no estado do Paraná e principalmente em Curitiba. Trabalhar com a diversidade religiosa em sala de aula é algo extremamente rico pois, é na diversidade que aprendemos a respeitar o outro.


19 de julho de 2016

PEREGRINAÇÃO - MECA

Peregrinação a Meca

Quando os muçulmanos partem em peregrinação à cidade sagrada de Meca, em obediência ao quinto pilar do islã, devem deixar para trás o luxo e as preocupações mundanas. Isso implica um sentimento de comunhão espiritual, fé intensa e igualdade diante de Deus.

Caaba
Antes de penetrar na área sagrada ao redor de Meca, os peregrinos vestem túnicas brancas chamadas ihrams. Ao entrar, eles gritam "Labbayka", que significa "Estou às Suas ordens". Seguem diretamente para a Mesquita Sagrada e são sete voltas ao redor da Caaba. Para muitos, essa é a parte mais emocionante da peregrinação.

Meca
Mais de 1 milhão de peregrinos visitam Meca todos os anos. A peregrinação pode se dar de duas maneiras: como 'umra("visita") à Mesquita Sagrada ou como hadj, no qual depois de Meca se visita o monte Arafat. A 'umra pode ocorrer em qualquer época do ano, mas o hadj só é possível no mês do dhu al-hijja.
Monte Arafat
No nono dia do dhu al-hijja, os peregrinos seguem até o monte Arafat, perto de Meca. Ali oram em silêncio e pedem perdão pelos pecados.


Mina
No décimo dia do dhu al-hijja, os peregrinos visitam a aldeia de Mina. Ali eles atiram pedras contra três pilares que simbolizam o mal, ou comemoram a vitória de Ibraim e Ismail contra as tentações do demônio.

Nesta aminação, você poderá mostrar para seus alunos toda a peregrinação e como os muçulmanos realizam a sua prática religiosa. clique no link embaixo das imagens para fazer uma viagem.




MÊS DE RAMADAN

Mulher reza em frente à mesquita Domo da Rocha,
em Jerusalém.As fotografias são do Correio Braziliense.
"O mês de Ramadan foi o mês em que foi revelado o Alcorão - orientação para a humanidade e evidência de orientação e de discernimento. Por conseguinte, quem de vós presenciar o novilúnio desse mês deverá jejuar; porém, quem se achar enfermo ou em viagem jejuará, depois, o mesmo número de dias. Allah vos deseja a comodidade e não a dificuldade, mas cumpri o número (de dias), e glorificai a Deus por ter-vos orientado, a fim de que Lhe agradeçais." (2:183-185)


O jejum é uma educação espiritual e a isso referiu-se o profeta Muhammad ao dizer "quem não deixa de dizer inverdades e agir falsamente, a Deus não interessa que ele deixe de comer e beber"... "Se for o dia de jejuar de alguém, não deve pecar, nem tumultuar, e se alguém lhe ofender (insultando) ou provocar, que lhe diga ‘Estou de jejum’ "

Muçulmanos rezam, em jejum, durante o Ramadã:
Participar desse ritual é um dos cinco pilares da religião islâmica.

As fotografias são do Correio Braziliense.

Estas duas máximas honradas do profeta explicam o sentido real do jejum ou seja, deixar de cometer pecados, deixar de falar o mal, perdoar os maldosos, e se ocupar com penitências e adoração a Deus, pois as boas ações se multiplicam no Ramadan. Resumindo, o jejuador vive no Ramadan um passeio espiritual no jardim do Alcorão Sagrado, cultivando em recitá-lo, respirando o aroma de seus versículos exalantes, orientando-se com sua luz, adornando-se com sua moral, agindo dentro de seus preceitos, buscando nesse passeio, tranqüilidade que é abrigo para a sua alma, tendo se encontrado e se auto julgar retirando sua alma da escuridão, e da ignorância da matéria para o que há no Alcorão de valores, moral e sublimidade.



9 de julho de 2016

MACUMBA - UMA GIRA DE PODER

Para você que é de Curitiba vem aí uma novidade...

A Sociedade 13 de Maio exibe a temporada da peça “Macumba: Uma Gira Sobre  Poder”, a partir do dia 12 de julho. O espetáculo faz parte do encerramento do Projeto Macumba, com o qual a Companhia Transitória conquistou a Bolsa Funarte de Fomento aos Artistas e Produtores Negros de 2014.  As apresentações vão até o dia 4 de agosto, sempre as terças, quartas e quintas-feiras, às 20h. Os ingressos custam R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada).
Combinando pesquisa e o texto teatral à música e artes visuais, o Projeto Macumba busca resgatar, fortalecer e disseminar a ancestralidade e a ritualidade africanas. A Transitória conta nesta empreitada com a parceria do Núcleo Afro-Brasileiro de Teatro de Alagoinhas, o NATA, que ‘emprestou’ sua fundadora, a diretora, dramaturga, educadora e pesquisadora da cultura africana no Brasil, Fernanda Julia, para ajudar a levantar a proposta, cuja temática vem sendo pesquisada e desenvolvida ao longo dos últimos dois anos pela companhia curitibana. “Com este projeto, percebi a possibilidade de ampliar as discussões acerca da ancestralidade negra e do Candomblé como ponto de partida para a formação e a criação cênica. Curitiba também é um espaço emblemático por ainda existir um desejo de ser a capital europeia do país e uma certa tendência em não levar em consideração os 22% de negras e negros que aqui habitam e a contribuição de seus antepassados”, comenta Fernanda Julia.

MACUMBA: UMA GIRA SOBRE O PODER
Data: 12 de julho a 4 de agosto
Horário: 20h
Local: Sociedade 13 de Maio - Rua Clotário Portugal, 274, bairro Centro
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)

Mais informações pelo e-mail projetomacumbactba@gmail.com ou pelo whatsapp (41) 9825-9022. 

6 de julho de 2016

VÍDEOS PARA AS AULAS DE ENSINO RELIGIOSO

As aulas de Ensino Religioso perpassam pelos componentes curriculares e os recursos utilizados são os mais variados possíveis.
Para que possamos exemplificar melhor os nossos conteúdos, trazer para nossos estudantes uma forma mais concreta de entender os símbolos, ritos, lugares sagrados, festas religiosas, linguagens sagradas e organizações religiosas, estou propondo uma união de forças, compartilhando os nossos conhecimentos.
Que filmes você indicaria para auxiliar as aulas de Ensino Religioso? Vamos juntos montar um uma videoteca? 
Deixe seu comentário..


4 de julho de 2016

ROTEIRO DE ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO: ESTADO LAICO E ENSINO RELIGIOSO NAS ESCOLAS PÚBLICAS

Visando à concretização desse escopo magno republicano, a fiel observância do princípio da laicidade do Estado afigura-se indispensável para preservar o respeito à cidadania, à dignidade da pessoa humana, ao pluralismo religioso e à diversidade cultural.

Nesse contexto, e sob a ótica do respeito à dignidade humana e da diversidade cultural, é que serão analisadas algumas questões a respeito do ensino religioso nos sistemas de ensino público. O CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público), por meio do presente roteiro de atuação, tem o objetivo de fornecer subsídios para auxiliar os membros do Ministério Público brasileiro em defesa do Estado Laico, tendo em vista as recorrentes violações à Constituição da República praticadas no âmbito dos sistemas de ensino público do país.





Clique aqui e faça o download do documento: ROTEIRO DE ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO

11 de junho de 2016

EXPRESSÕES RELIGIOSAS

Nestes vídeos foram mostrados pelos líderes religiosos que atuam na ASSINTEC, como é a  manifestação do Sagrado. Foi uma pequena demostração, confira:




Expressão religiosa realizada no período da manhã pelo representantes religiosos que fazem parte da  ASSINTEC.


Expressão religiosa realizada no período da tarde pelo representantes religiosos que fazem parte da  ASSINTEC.


9 de junho de 2016

ENCONTRO COM PROFESSORES DE ENSINO RELIGIOSO DO 1º AO 9º ANO.

No dia 08 de junho de 2016, aconteceu o Encontro com professores do 1º ao 9º ano de Ensino Religioso. Este evento visava a apresentação dos conteúdos contemplados nas Diretrizes Curriculares das escolas públicas do Paraná.
Na abertura os anfitriões da Federação Espírita, Reginaldo Silva Araújo pela manhã e César Luis Kloss no período da tarde, realizaram a acolhida dos profissionais do magistério. Os vice-presidentes da ASSINTEC, pastor Jorge Schieferdecker e Sylvio Fausto Gil Filho falaram em nome da instituição.
Logo após os representantes da Syllas Moreira, em nome do chefe de Núcleo da Área Norte de Curitiba, Michel Aparecido Nocchi de Oliveira – Técnico Pedagógico de Ensino Religioso do NRE de Curitiba, Renata Cardozo da SEED/PR, Karin Willms da SME de Curitiba, Solange do Rocio Penna e Márcia da Luz Correa Galindo da SEMED de Pinhais, Noely Brito da SME de Colombo, Marinalda Pauliv Pereira da SME de Fazenda Rio Grande falaram sobre o trabalho desenvolvido com o Ensino Religioso com os seus professores.
O tema deste Informativo: As 4 matrizes da Religiosidade Brasileira, foi exposto na fala do professor Elói Correa, onde fez referência em como entender e trabalhar no Ensino Religioso a partir da formação do povo brasileiro. Num segundo momento os representantes Gamal Oumari do Instituto Brasileiro de Estudos Islâmicos, Marraprabú Das, Backtin Thaís Ekachakra Pran Das da Isckon, Marinei Gabardo da Sociedade Bodisatva, Diná Raquel Daudt representando o Cristianismo, Jhonatan e Christofer da matriz africana, Elói Correa representado a matriz indígena, Reginaldo Silva e César Luis Kloss da Federação Espírita do Paraná realizaram uma demonstração da sua experiência religiosa.
Após esta maravilhosa apresentação, foram apresentados os subsídios pedagógicos que embasam o trabalho do (a) professor (a) em sala de aula. Finalizamos o encontro com uma belíssima contação de história realizada pelo professor Elói Correa.

Agradecemos a todos que participaram e fizeram deste vento um sucesso. 

Confiram as fotos: