Neste blog você irá encontrar sugestões de atividades, atividades já realizadas, informações sobre o Ensino Religioso no estado do Paraná e principalmente em Curitiba. Trabalhar com a diversidade religiosa em sala de aula é algo extremamente rico pois, é na diversidade que aprendemos a respeitar o outro.


10 de setembro de 2014

O MOVIMENTO HARE KRISHNA

Estou procurando informações sobre a tradição Hare Krishna e conversando com uma das devotas do ISCKON de Curitiba obtive várias informações e claro quando cheguei em casa fui pesquisar mais um pouco mais e vejam que texto básico e simples que encontrei. Nova Gokula é um dos templos existentes no Brasil, vale a pena visitar a página e quem sabe visitar o lugar que parece ser maravilhoso.


O Movimento Hare Krishna é uma Seita?

Conhecendo um pouco o Movimento Hare Krishna, podemos entender que o termo “seita”, como hoje é usado, não se aplica a nós.
O Movimento Hare Krishna está inserido na mais antiga tradição religiosa de que se tem conhecimento. Ele é a própria religião Vaishnava (tradição monoteísta com milhões de seguidores na Índia e no Ocidente; cultiva a devoção a Vishnu ou Krishna), que é o tronco principal do complexo filosófico denominado hinduísmo.
Baseados nas conclusões de grandes mestres espirituais, os vaishnavas consideram Sri Caitanya Mahaprabhu uma encarnação do Senhor Krishna. Pouco antes de o Brasil ser descoberto, acontecia, na Índia, um importante movimento, com bases populares, de renascimento do sentimento de bhakti, devoção a Deus. O responsável por essa revolução espiritual foi grande santo e filósofo Sri Caitanya Mahaprabhu, que reviveu a prática de meditação sonora no mantra Hare Krishna _ Hare Krishna, Hare Krishna, Krishna Krishna, Hare Hare, Hare Rama, Hare Rama, Rama Rama, Hare Hare.



Caitanya Mahaprabhu também ensinou que qualquer nome referente a Deus (por exemplo, Jeová, Alá, Krishna, Rama, etc.) é completamente puro e qualquer pessoa, seja qual for sua religião, filosofia, cultura ou tradição, pode praticar este processo de cantar os santos nomes de Deus e assim obter todos os benefícios decorrentes desta prática de meditação, a saber o fim das ansiedades mentais, controle da mente e dos sentidos, desenvolvimento da consciência e a suprema proposta de todas as religiões autênticas: desenvolver amor puro por Deus. Esta prática é baseada no milenar conhecimento védico originário da Índia.
Este conhecimento está chegando até nós através de uma linha de sucessão discipular, isto é, uma corrente de mestres espirituais e discípulos, autêntica e ininterrupta, que vem desde os primórdios da criação. Nesta seqüência de mestres espirituais, situa-se sua divina graça A.C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada, que fundou em 1966, na cidade Nova Iorque, a Sociedade Internacional da Consciência Krishna, a ISKCON, mais conhecida como movimento Hare Krishna. Srila Prabhupada veio a falecer em 1977, deixando seus discípulos mais adiantados com a função de dirigir espiritualmente o Movimento e iniciar discípulos.
Em 30 de setembro de 1976, na convenção anual da Academia Americana de Religião, duzentos acadêmicos americanos e canadenses assinaram uma petição defendendo a autenticidade do Movimento Hare Krishna.
“O Hare Krishna representa a chegada na América da bhakti vaisnavita, na milenar tradição devocional proveniente da Índia.” – Harvey Cox, professor de teologia da Universidade de Harvard.
“Na América, há pessoas que rotulam o movimento Hare Krishna como uma “seita” e tem colocado em questão sua autenticidade. Isto é espantoso e um entristecedor testemunho de nosso isolamento cultural. Esta tradição religiosa ocupa um respeitoso lugar na vida religiosa da humanidade.” – Dra. Diana Eck, historiadora de religião na Universidade de Harvard.

Vocês acreditam no mesmo Deus que está na Bíblia?
Sim. Nossa filosofia básica é que existe um somente um Senhor Supremo e que todos os seres vivos são Seus servos amorosos. Ele transmite Suas instruções à raça humana pessoalmente através de Seus vários filhos, servos e profetas idôneos, e essas instruções, ou escrituras, são as bases de todas as religiões genuínas.
Krishna, que significa em sânscrito “o Todo-Atrativo” é o mesmo Deus adorado na Bíblia e em outras escrituras. Deus tem ilimitados nomes e Krishna é um deles.

Em que vocês acreditam?
A filosofia Védica da consciência de Krishna é vasta. Mas aqui vai um brevíssimo resumo da nossa filosofia:
A primeira coisa que devemos entender é que não somos nosso corpo, somos seres espirituais eternos. Esse é o primeiro passo. Portanto nosso dever não é simplesmente correr atrás da satisfação dos nossos sentidos, como cachorros, gatos e porcos, pois isso tudo é passageiro e inútil. Devemos nos dedicar aquilo que é eterno, ou seja, aquilo que é espiritual. Portanto o segundo passo é aprender a distinguir o espiritual do material. Deus, Krishna, é absoluto. Portanto tudo diretamente ligado a Ele é não diferente dEle. Por exemplo, Seus santos nomes são idênticos a Ele – não há diferença. No mundo material é diferente. O nome “manga” é diferente da fruta manga. Mas com Krishna é diferente. Tudo diretamente ligado a Ele é espiritual, não diferente Dele. Assim, Seu nome, Seu serviço, Seu templo, Suas instruções, Seus livros, Seus devotos puros, Sua comida – tudo é 100% espiritual. O sucesso da vida, então, está em cada vez mais moldar sua vida de forma que tudo você pensa, tudo que fala, tudo que faz é espiritual, é ligado a Deus, a Krishna.
Chamamos isso de consciência de Krishna. Na medida que espiritualizamos nossas vidas, chegamos cada vez mais próximos do padrão de felicidade perfeita que podemos experimentar na plataforma espiritual original. É algo concreto que podemos experimentar em nosso dia a dia – não é uma questão de esperar os resultados para a próxima vida.
Como Krishna é a fonte de tudo que existe, inclusive nós mesmos, agir de qualquer outra forma é tolice, fruto de nossa ignorância, ilusão. Por exemplo, digamos que você acorda um dia achando que é uma princesa de um conto de fadas e tudo que faz é com base nisso. Você nem sabe em que país está, quem é seu pai, o que tem que fazer – todos vão concordar que você está louco, não é mesmo? O resultado será que todas suas ações e palavras serão equivocadas, inúteis, pois você não é quem pensa que é. Da mesma forma ao não saber que somos uma alma eterna, parte e parcela de Deus, de Krishna, e que tudo a Ele pertence, não será possível agirmos da forma correta e tirar proveito de nossa vida.

Por que vocês não comem carne?
Por muitas razões, comer carne não é saudável nem física nem espiritualmente. Os médicos descobriram que há uma relação entre o consumo de carne e doenças tais como câncer e ataque cardíaco. Os cientistas afirmam que nossos corpos são muito parecidos com os de herbívoros e totalmente diferentes dos corpos dos carnívoros. Nutricionistas nos dizem que ao combinarmos de forma adequada alimentos tais como feijão, cereais, nozes e laticínios, obtemos até mais proteínas do que precisamos, e elas são bem mais fáceis de serem digeridas. Muitos dos primeiros cristãos, como Santo Agostinho e São Francisco, condenavam a matança de animais e o consumo de carne por estes serem atos cruéis e enfatizam que a dieta perfeita para cada homem, tal como é dada no Gênesis (1:29-30), é vegetariana.
Os devotos de Krishna vão bem além do vegetarianismo, pois mesmo por matar vegetais a pessoa incorre em ação pecaminosa. Portanto, como prescreve nossa escritura, o Bhagavad-gita, primeiro oferecemos todo nosso alimento ao senhor com amor e devoção, e ao abençoá-lo, Ele o liberta de todos os pecados. Nós chamamos este alimento de prasadam – “a misericórdia do Senhor”

Que significa a pintura no nariz e na testa?
Chama-se tilaka e é feita com argila especial proveniente dos rios sagrados da Índia. Após nos banharmos, marcamos nossos corpos com tilaka para designá-los como templos de Deus, que habita os corações de todas as entidades vivas.
Existem duas pinturas bizantinas de Jesus Cristo, do ano 1100, bem como o Sudário de Turim, mostrando uma inconfundível marca em “V” em seu nariz e testa. Até hoje os eruditos e o clero não puderam explicar isto, mas é possível que Jesus também seguia essa tradição milenar.

Por que vocês raspam a cabeça?
Para manter a limpeza e cultivar a simplicidade e humildade, os monges celibatários e alguns homens casados raspam a cabeça. Essa antiga tradição indica que pessoa está mais interessada em cultivar a beleza da alma que a do corpo. Ao raspar a cabeça, deixa-se um tufo de cabelo, que chama-se sikha. No oriente outros grupos monásticos, como os niilistas e impersonalistas, também raspam a cabeça; portanto, os monges Hare Krishna usam a sikhapara serem distinguidos como teístas personalistas.
Porém, para aqueles que não são monges no Templo, essas práticas não são obrigatórias ou necessárias para a prática da consciência de Krishna.

Por que usam essas roupas?
Os monges que moram nos Templos tem uma espécie de uniforme, tirado da atual cultura indiana. A parte inferior da roupa usado por homens é chamado de dhoti e a parte superior de kurta. As mulheres usam o sari.
Roupa Védica, no sentido mais amplo, é aquela roupa que é limpa, casta e digna, apropriada para a ocasião em questão, não importa o estilo cultural (indiano, ocidental, etc.).
O que significa esses nomes que usam?
Nosso real natureza é 100% espiritual, uma parte e parcela de Deus, de Krishna e Seu eterno servo amoroso. Nosso corpo é temporário e deve ser usado para atingirmos esse estágio de compreensão e consequente atividade no plano espiritual. Quando você nasce, recebe um nome baseado em seu corpo. Em outras vidas tinha outros nomes. Todos temporários e mundanos. Quando você de fato compreender que não é seu corpo e aceita um mestre espiritual, e ele o aceita, você recebe um nome que diz respeito a sua natureza espiritual. Assim, quando somos iniciados, ou seja, quando estamos no ponto de seriamente seguir o processo de consciência de Krishna, recebemos um nome espiritual. Esses são nomes de Deus, ou de Seus associados eternos, seguidos pela palavra Das (para homens) e Dasi (para mulheres).Das e Dasi significa servo e serva.

Quem é Srila Prabhupada?
Sua Divina Graça A. C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada é o fundador-acharya da ISKCON e BBT. Ele nasceu em 1896 na cidade de Calcutta, Índia. Em sua iniciação em 1933, seu mestre espiritual, Srila Bhaktisiddhanta Saraswati Thakura, deu-lhe o nome de Abhay Charanaravinda Dasa. Depois de se aposentar de sua vida familiar em 1950, Srila Prabhupada estudou profundamente e traduziu a literatura Védica e foi conferido o título honorífico de Bhaktivedanta. Em 1965, sob a ordem de seu mestre espiritual, ele foi ao Ocidente para difundir a consciência de Krishna. Ele fundou a Sociedade Internacional para Consciência de Krishna (ISKCON) em Nova Iorque em 1966. Ele abriu 108 templos, escolas e comunidades rurais. Ele também organizou grandes festivais mundo afora. Sua contribuição mais importante são seus livros, incluindo as traduções e comentários do Bhagavad-gitaSrimad-Bhagavatam eChaitanya-charitamrita. Em 1972 Srila Prabhupada fundou a Bhaktivedanta Book Trust (BBT) para publicar seus livros. Ele partiu desse mundo em 1977.

O que é esse saquinho que carregam?
Esse saquinho (ou bolsa) contém nossas contas de meditação (japa-mala em sânscrito), ou nosso “rosário”. Mantém nossas contas limpas e protegidas.

Qual é a origem do Movimento Hare Krishna?
Embora a Sociedade Internacional da Consciência de Krishna (ISKCON) tenha se estabelecido no ocidente apenas em meados dos anos sessenta, suas raízes se estendem há milhares de anos no passado. O estilo de vida e crenças filosóficas praticadas por seus membros baseiam-se nas escrituras Védicas milenaras, tais como os Vedas, os Upanishads, os Puranas e o Bhagavad-gita, o principal livro do Movimento Hare Krishna.
Bhagavad-gita foi falado pelo Senhor Krishna cinco mil anos atrás ao seu intimo amigo e discípulo Arjuna, momentos antes da batalha de Kurukshetra.
Entretanto, no decorrer do tempo, esse conhecimento foi quase perdido, até o começo do século dezesseis, quando ocorreu na Índia um grande renascimento espiritual motivado por Sri Chaitanya Mahaprabhu, que ainda hoje é reverenciado por muitos estudiosos e teólogos como uma encarnação direta do próprio Deus.
Sri Chaitanya demonstrou e propagou a devoção ao Senhor Krishna, abrindo caminho para uma maciça renascença da consciência de Krishna, o qual varreu o subcontinente indiano, ganhando milhões de seguidores em toda a parte.
Sri Chaitanya ensinou que o meio mais fácil de alcançarmos a auto-realização é através do cantar dos santos nomes de Deus, em especial o mantra: Hare Krishna ,Hare Krishna, Krishna Krishna, Hare Hare / Hare Rama, Hare Rama, Rama Rama, Hare Hare. Sem distinção, Ele acolheu a participação de pessoas de classe baixa e não hindus, quebrando as barreiras sociais estabelecidas na Índia. Sob a direção de Sri Chaitanya Mahaprabhu, Seus discípulos mais íntimos compilaram centenas de volumes sobre a filosofia da consciência de Krishna. Nos séculos que se seguiram a força do movimento diminuiu de forma considerável, até as últimas décadas do século dezenove. Nessa ocasião, Bhaktivinoda Thakura, o magistrado da cidade de Puri e um representante da linha de sucessão discipular proveniente de Sri Chaitanya Mahaprabhu estabeleceu uma sociedade religiosa conhecida como Sri Sri Vishva-Vaishnava Rajasabha. Através de seus escritos devocionais, Srila Bhaktivinoda Thakura inspirou um renascimento de interesse nos ensinamentos de Sri Chaitanya Mahaprabhu. Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Gosvami continuou a missão de seu pai estabelecendo o Instituto da Missão Gaudiya, com sessenta e quatro centros em toda Índia.
Foi um dos discípulos de Srila Bhaktisiddhanta, Sua Divina Graça A. C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada, quem depois trouxe para o mundo ocidental os ensinamentos de Sri Chaitanya.
Em 1966, Srila Prabhupada fundou a Sociedade Internacional da Consciência de Krishna (ISKCON) em Nova Iorque. Os ensinamentos da consciência de Krishna logo ganharam adeptos ali e rapidamente se espalharam por outras cidades grandes em toda a América do Norte e Canadá. Na década seguinte, sob o guia pessoal de Srila Prabhupada, a sociedade tornou-se uma confederação mundial de mais de cem templos, escolas, institutos e fazendas comunitárias.

O que significa Hare Krishna?
O entoar do mantra de Hare Krishna – Hare Krishna, Hare Krishna, Krishna Krishna, Hare Hare / Hare Rama, Hare Rama, Rama Rama, Hare Hare – é recomendado nos Vedas como o método mais fácil para a auto-realização na atual Era de Kali (a Era de Ferro ou Desavenças). Krishna é um nome de Deus em sânscrito e significa “todo-atrativo”, e Rama é um outro nome de Deus, cujo significado é “reservatório do prazer”. Hare é a energia divina do Senhor. O mantra Hare Krishna significa: “Ó Senhor todo atrativo e pleno de bem-aventurança, ó energia do Senhor, por favor, ocupem-me em Seu serviço devocional”. Há duas formas de se entoar este mantra: o canto congregacional (kirtana) e o canto individual, em geral feito com contas (semelhantes as de um rosário) para melhorar a concentração (japa). Em ambos os métodos, não há nenhuma regra fixa ou rigorosa para esta alegre e sistemática forma de meditação.

O que é esse colar que usam?
Esse colar, conhecido como kanthi, é feito de pequenas contas da sagrada madeira Tulasi. As escrituras védicas explicam que esse tipo de colar é muito auspicioso e traz proteção espiritual ao usuário. Ajuda o praticante a lembrar que ele é um servo amoroso de Deus e aos demais a identificá-lo como tal. Seu uso é aconselhável a todos, mesmo os que estão começando agora.

Posso visitar o Templo?
Sim! Nossos Templos são abertos ao público. É apenas uma questão de ver com o Templo ou Centro Cultural em questão o melhor momento para fazer sua visita (consulte nossos endereços). O programa mais freqüentado é o chamado “Programa de Domingo”, conhecido também como “Festival de Domingo”. Um programa típico começa com o canto congregacional de mantras e canções devocionais que acompanham um ritual. Em seguida tem uma aula e depois é servido um alimento espiritual (prasadam). Em alguns lugares após a aula tem mais canto de mantras e canções também.


Em que idioma cantam suas canções?
O idioma mais usado em nossas orações formais e canções é o sânscrito, às vezes chamado de “a mãe de todas as línguas”. É a língua das escrituras Védicas. É também conhecido como a língua dos semideuses.
Outro idioma usado em algumas de nossas escrituras e canções é o Bengali, principalmente pelo fato do Senhor Chaitanya, o principal avatara dessa Era, ter aparecido lá, como apareceram também muitos santos e mestres espirituais de nossa tradição.

Quem é Krishna?
Krishna é a Suprema Personalidade de Deus, a Verdade Absoluta, a fonte de tudo e a causa de todas as causas. Krishna é a forma mais elevada e original de Deus. Deus assume muitas formas, mas a forma original é de Krishna. Nas escrituras, especialmente o Srimad Bhagavatam, existem explicações detalhadas de Sua morada, Sua aparência, Seus passatempos, Suas expansões, Suas energias, etc. Ele é dotado de seis opulências, todas ao grau infinito: beleza, força, sabedoria, riqueza, fama e renuncia. Ele sabe tudo que aconteceu, tudo que está acontecendo e tudo que vai acontecer. Ele é infinitamente misericordioso. Ele é o beneficiário de todos os sacrifícios e austeridades, o Senhor Supremo de todos os planetas e semideuses e o benfeitor e bem-querente de todas as entidades vivas. Nas escrituras explica que uma das expansões de Krishna (o Senhor Sesa) tem um sem número de bocas e está descrevendo as glórias de Krishna desde de tempos imemoriais, e mesmo assim não consegue nunca chegar ao final. Outra passagem do Srimad Bhagavatam explica que mesmo se pudéssemos contar todos átomos no universo, mesmo assim não poderíamos enumerar todas as qualidades transcendentais do Senhor Krishna. Krishna é um dos principais nomes de Deus, que significa o “todo atrativo”.

Quem é a mocinha que está com Krishna?
Srimati Radharani é a energia interna personificada do Senhor Krishna. Ela é a representação feminina de Deus. Ela é o abrigo de todos os devotos e o exemplo supremo de devoção. No mantra Hare Krishna, Hare se refere a Ela. É necessário bastante avanço espiritual para compreender Srimati Radharani e Sua posição única. Lendo o Néctar da Devoção, o Caitanya Caritamrta e o Srimad Bhagavatam lhe dará uma noção melhor de quem é Srimati Radharani.

NOVA GOKULA
Fonte: http://novagokula.com.br/hospedagens/hospedagens.php
           http://www.novagokula.com.br/





Nenhum comentário:

Postar um comentário