Neste blog você irá encontrar sugestões de atividades, atividades já realizadas, informações sobre o Ensino Religioso no estado do Paraná e principalmente em Curitiba. Trabalhar com a diversidade religiosa em sala de aula é algo extremamente rico pois, é na diversidade que aprendemos a respeitar o outro.


13 de março de 2016

MATRIZ ORIENTAL - 2º ANO

Os estudantes do 2º em sua grande maioria, 98% haviam sido meus alunos no ano anterior , então tinha uma grande chance de iniciar o ano fazendo uma recapitulação do que haviam aprendido no ano anterior.  
Lembraram dos conteúdos, claro que nomeando da maneira deles. Então comecei a questionar, se todos em nossa sala de aula somos iguais, se quem veio da turma da manhã era igual? Em outras sala haviam pessoas iguais a nós?   Em outras escolas, todos eram iguais aos alunos da nossa escola? E nas religiões que estudamos no ano anterior todas eram iguais?

Então solicitei que recortassem rostos de pessoas para que pudéssemos colar no mapa da nossa cidade, visto que somos todos diferentes. Neste dia enquanto faziam atividade, tirei foto de cada estudante para que em outra aula também fosse colada no mapa da cidade pois todos nós fazemos parte dela.


Como estávamos falando de pessoas importantes, nós. Contei a história de uma pessoa muito importante que viveu a muitos anos atrás e que era muito especial.


O nascimento de Buda



Buda Shakyamuni nasceu no quarto mês quando no céu surgia a lua cheia de primavera. Deslocando-se para o país de Koliya, sua terra natal, a rainha Mayadevi sentiu as pontadas do parto quando atravessava o jardim Lombini.
            Foi quando pediu para repousar, pois a viagem tinha sido árdua. Ao dobrar o corpo para deitar-se viu adiante uma flor que despontava num ramo. Foi neste instante que as dores aumentaram e nasceu um menino.


Nesta hora uma chuva de pétalas e néctar caiu naquele momento e dos cantos da terra se fez um brado anunciando a boa nova. Chamaram a criança de Sidharta. 

OBS: Este texto não é para ser dado aos alunos, a professora poderá fazer a leitura e fazer em forma de contação de história pois, há palavras que talvez eles não compreendam.

Em seguida solicitei que cada um após ganhar o seu Buda menino representasse a cena do néctar caindo e da chuva de pétalas. Expliquei que era um bebê muito especial e por isso o dia do seu nascimento foi tão diferente. 





Como este fato aconteceu a milhares de anos, hoje existe uma festa para comemorar este nascimento, o:



Pequeno texto para o professor!



Depois de desenharem mostrei uma pintura que foi feita por pessoas que acreditam como esta cena aconteceu:



Como lição de casa, segue a seguinte sugestão:



Nenhum comentário:

Postar um comentário