Neste blog você irá encontrar sugestões de atividades, atividades já realizadas, informações sobre o Ensino Religioso no estado do Paraná e principalmente em Curitiba. Trabalhar com a diversidade religiosa em sala de aula é algo extremamente rico pois, é na diversidade que aprendemos a respeitar o outro.


10 de abril de 2016

RITOS DE PASSAGEM DO POVO IANDÉ


"...para os grupos, assim como para os indivíduos, viver é continuamente desagregar-se e reconstituir-se, mudar de estado e de forma, morrer e renascer." - Arnold van Gennep
Em 1909, o etnólogo francês Arnold van Gennep escreveu em seu livro, "Les Rites de Passage", que as sociedades indígenas são como uma casa, dividida em vários quartos e corredores. Pessoas e grupos circulam por esses quartos, que são isolados uns dos outros. Para se passar de um quarto para outro, são necessárias certas formalidades e cerimônias. Essa comparação da sociedade com uma casa, ajuda a entender a função dos "Ritos de Passagem".
Os ritos de passagem são cerimoniais que marcam a passagem de um indivíduo (ou de um grupo) de uma situação para outra.
Por exemplo: os rituais ligados ao nascimento, onde um índio que não era nascido, portanto não estava neste mundo, passa a existir e fazer parte de um grupo. Há ainda os ritos de iniciação, onde um índio pré-adolescente aprende os comportamentos necessários para que seja considerado um adulto dentro da tribo. Também são "ritos de passagem", as cerimônias matrimoniais, onde há uma radical mudança nas responsabilidades de um indivíduo. Por fim, os ritos funerários, que marcam a passagem da pessoa de um mundo para outro.
Esse boletim fala de alguns ritos de passagem de grupos indígenas do Brasil.

Para saber mais: 

- Os ritos de passagem; escrito por Arnold van Gennep em 1909, e publicado pela Editora Vozes, em 1978
- Índios do Brasil, de Julio Cezar Melatti

Fonte: http://www.iande.art.br/arteindigena.htm


OBS: Este texto tem como função subsidiar o aprofundamento teórico do/a docente. Ele auxiliará o processo de pesquisa. A informação que não se sabe e precisa saber.  O mesmo não tem uma linguagem adequada para ser utilizado com os estudantes do 1º ao 5º anos.
Devemos lembrar que os textos utilizados em sala de aula, com os nossos estudantes devem ter linguagem própria de acordo com a faixa etária, o ano trabalhado e para cada conteúdo abordado.  
O texto informativo é uma produção textual com informação sobre um determinado assunto, que tem como objetivo esclarecer uma pessoa ou conjunto de pessoas sobre essa matéria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário