Neste blog você irá encontrar sugestões de atividades, atividades já realizadas, informações sobre o Ensino Religioso no estado do Paraná e principalmente em Curitiba. Trabalhar com a diversidade religiosa em sala de aula é algo extremamente rico pois, é na diversidade que aprendemos a respeitar o outro.


9 de julho de 2018

ALIMENTOS SAGRADOS - MATRIZ INDÍGENA

As atividades desenvolvidas aqui fazem parte do conteúdo Símbolos Religiosos: naturais e construídos e alimentos sagrados, com  os objetivos:

Reconhecer a existência dos alimentos sagrados nas organizações religiosas:


Iniciamos as nossas atividades após lembrarmos dos símbolos religiosos naturais e construídos, como a cruz, o maracá, a flor de lótus e os atabaques.

Iniciei a aula perguntando:

Alguém já comeu mandioca?
Vocês comeram ela cru? cozida? Frita?
Como e onde ela nasce?
Vocês conhecem o mito desta planta?

Todos ficaram curiosos pois, estranharam eu estar fazendo essas perguntas, então entreguei o mito em forma de história me quadrinhos.



Levamos duas aulas para realizar a leitura e a pintura do mito.

Logo após cada uma ganhou a palavra MANDIOCA separada em sílabas e misturadas para que ordenassem e colassem em seu caderno.

Lembrando sempre que a planta é um alimento sagrados para um determinado povo indígena.


Após esta atividade já deixei o gostinho de quero mais dizendo que na próxima aula aprenderíamos sobre um alimento muito gostoso que pula na panela, você sabe qual é?


Como curiosidade trouxe para os estudantes o seguinte texto:

O povo ÍNDIOS MUNDURUCU, DO PARÁ, ACREDITA QUE OS ESPÍRITOS DE SEUS ANTEPASSADOS APARECEM NA CASA ONDE GUARDAM SUAS FLAUTAS SAGRADAS.
EM DETERMINADAS FESTAS, OS iNDígenas LEVAM MINGAU DE MANDIOCA PARA ESSA CASA, O QUE GARANTE A PROTEÇÃO DOS ESPÍRITOS PARA AS COLHEITAS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário